quinta-feira, novembro 09, 2006

Não sei

Mora um gato num segredo que ainda não contei
em nenhuma história.
Mora.
Espera sossegado
umas vezes a dormir, outras acordado,
que eu me lembre dele
e o pinte
como me apetecer
e diga sobre ele o que eu quiser dizer.

Não sei se é bom ser gato à espera
de ser contado
numa história qualquer
em qualquer dia
onde lhe
escolherei cenário e companhia
(sem poder decidir a cor com que quer ser
pintado).

Não sei.
(Mas preciso de ti à minha espera
gato que ainda não inventei.)


2 comentários:

Teresa Lopes disse...

Parabéns por mais esta tua iniciativa.
Curioso... eu ando (há séculos!...) a reformar o meu cantinho poético.
Jokas

3za disse...

As Teresas são assim... cheias de cantinhos... Lá descobriste o meu... Aproveitei um tempinho extra...
Beijinhos