sexta-feira, novembro 10, 2006

Serei?

Eu sou uma caixinha de música
penso
e quanto mais penso
e mais corda alguém me quiser dar
mais acho que sou mesmo
uma caixinha de música
de abrir e tocar...

... embora as caixinhas
de música
não pensem
penso eu, de repente.

Será que
afinal
não sou uma caixinha de música?

Sou gente?

(Não devo ser.
Devo ser mesmo só uma caixinha diferente.)

2 comentários:

Tit disse...

Poesia, serenidade.... as lertas, as imagens, as cores... Obrigada por mais este espaço onde te dás um pouco a nós.
Parabéns e um grande beijinho.

3za disse...

Vocês lá me vão descobrindo... E este espaço é também um laboratório... pois uma poesia não se faz e fica feita... Assim... vai acontecer, de repente, uma poesia mudar, uma palavra alterar-se... novas palavras surgirem. Acabou de acontecer...
Só depois de muito tempo na gaveta (e este espaço não é mais do que uma gavetinha minha) é que um poema se acalma e ganha verdadeiramente a sua alma.

Obrigada pelas tuas palavras e beijinho grande.