quinta-feira, abril 03, 2008

da Terra ao sonho


dizes:

vai só um passinho
da Terra ao sonho

vai só um passinho
da Terra ao luar

se ficares quieta
se não caminhares
não acredites
que se desprende
cai na tua mão
ou te vem buscar

vai só um passinho
da Terra ao sonho

vai só um passinho
da Terra ao luar

(corto estes fios
desato estes nós
sacudo o que pesa
descubro umas asas
embarco em ti
e vou viajar...)

http://www.vladstudio.com/

4 comentários:

Anónimo disse...

Segui o fio da teia até aqui e fiquei um pouco...
Lendo estas e outras palavras/poemas tecidos com tantas emoções tambem me apetecia que a poesia surgisse em mim.
Mas registei um poema de luz, hoje ao pôr-do-sol.
Vou enviá-lo para dizer obrigada!
Filomena

Anónimo disse...

Segui o fio da teia até aqui e fiquei um pouco...
Lendo estas e outras palavras/poemas tecidos com tantas emoções tambem me apetecia que a poesia surgisse em mim.
Mas registei um poema de luz, hoje ao pôr-do-sol.
Vou enviá-lo para dizer obrigada!
Filomena

3za disse...

E eu agradeço o carinho...
Baijinho

Anónimo disse...

lindo , lindo , poeta ... e de repente noutro registo O Verso Eterno de Mário Quintana» eu passarinho, eles passarão»
cordialmente , que é palavra vinda do coração
JRMarto