sexta-feira, novembro 14, 2008

Silêncio

Subo ao cume do silêncio devagar
para não me escutar em dó
ser menos só
re_mar no avesso da maré
mi_mar fa_zer nascer outro sol
lá alto onde dizem que mora

Si_lêncio é
apenas mais um som

não é cor em ausência
escuro escondido
corpo esquecido.

Me deixassem e seria quase sempre em silêncio
noutra escala:
Dá, Ri, Meu, Faz, Sal, Lê, Sê, Dá
alto, muito alto
onde tudo é possível sem nenhum tabu
e ainda lhe acrescentava
Flor
Mar
Céu
e
Tu



8 comentários:

Mari´schurr disse...

Que obra poética linda, toca por dentro e deixa a gente limpa.
Grande abraço. Dá uma passadinha no meu blogger... e me fala oque achou. Bjs

3za disse...

Obrigada! Logo que consiga... :)
Beijo

Miguel Pinto disse...

Fico inquieto com as tuas palavras, 3za. Obrigado.

3za disse...

:) Obrigada eu por te deixares inquietar com elas...

janelajardim.ning.com disse...

Olá Teresa,
encontrei este vídeo que gostava de o partilhar por também de outros silêncios e de outros mares nos falar. Aqui, o comos e o mar em simbiose perfeita com a música e o silêncio.

http://www.dailymotion.com/swf/k6LBhVa8nrqmxDPTjJ

Bom domingo.

3za disse...

Obrigada! Lindo, lindo, lindo... Vou partilhar na teia... :) Beijinho

Ludimila disse...

Fantástico...
Obg!

3za disse...

:) abracinho