sábado, fevereiro 09, 2008

Não pode ser tudo

Fui-me chegando a ti quase sem querer
mas era magia e a magia faz-nos fazer as coisas que não queremos fazer
não era o tempo, não havia tempo, não era o destino, não era a hora
e tu chamando em tons suaves, o orvalho pedindo: tem de ser agora
e fui-me chegando, convite aceite, também convidando esse teu olhar
descobrindo-te ondas, branco a imaginar-se um azul de mar
e eu quase a entrar tão perto da alma procurando perfume, procurando calma
já toda enredada em poesia e prosa para descobrir o que já sabia
que a cor prometia, mas que não trazia o perfume da rosa.
Parti sem tristeza, que a beleza é assim,
não pode ser tudo, nunca é completa, nunca é inteira
tu sem aroma, toque su_ave, convidando à paz
rosa inebriando mas ferindo as mãos de quem a leva
de quem a segura
de quem a deseja
de quem a traz



Azalea - foto close-up trabalhada (by me)
com efeito crayon em Corel PHOTO-PAINT X3

2 comentários:

Anónimo disse...

Descobri há algum tempo (a partir do Correio da Educação) o tempodeteia, que visito diariamente. Hoje abri esta arca de tesouros. E depois de me rever nas aventuras e desventuras de crescer como professora, de ver desabrochar os meus alunos (e crescem tanto do 7º ao 9º ano!)... eis que este espaço me faz sonhar com o tempo em que ansiava pôr no papel as dores e as alegrias, e não as burocracias que nos acorrentam e nos consomem e nos cortam as asas! Que bom quando alguém nos leva consigo a voar. Lindo, tudo. Linda, em tudo.
Parabéns
Paula

3za disse...

Oh Paula... chegar a casa cansada... manhã intensa (tanto papel no meio), comer meio a correr, mais uma tarde de aulas... doente a tomar antibiótico... e descobrir as tuas palavras aqui... foi um conforto, um mimo, festinha na cara... já ganhei mais umas asinhas para o resto do dia. É que o que nos salva é a união e o sonho... sem ele nada somos. Por isso e por tudo, obrigada por vires, por teres chegado aqui (a este que é o bocadinho mais meu) e por teres deixado sinal de vida. Um sinal que me traz leveza: a sensação de que cada passinho vale sempre a pena. De que estará sempre alguém à escuta. Obrigada. Beijinho T