quinta-feira, março 20, 2008

O invisível?

Eu não sei de onde não vem a luz
por isso procuro
razões
explicações
escondida mão
que desenha

apenas
aquilo que é, aquilo que há.


O invisível é sem perguntas
é sem porquês o não.

Então, mais simples assim:
imaginar apenas
os segredos da luz

as razões do sim.

7 comentários:

Anónimo disse...

Não sei o que acontece primeiro ... se a teia das palavras que se entrelaçam no poema e depois há uma imagem (poema de luz, pontos e linhas) que lhe fica tão bem...ou é ao contrário!
Mas fico encantada e enternecida.
Vou levar para mim e para os "meus meninos". Posso?
Filomena

3za disse...

Espalha a semente... é o que quem escreve mais deseja... Obrigada. Beijinhos

BC disse...

Os poemas lindos, os desenhos completamente originais, gostei,vou
certamente passar mais vezes
Um abraço
BC

3za disse...

Obrigada, BC. Passa sempre que te apetecer.
A casa da poesia é de todos nós, sempre. Não importa quem cuida dela! Abraço

Joao P. disse...

Olá Teresa M.

Desculpa agradecer-te aqui, mas não estava certo de ter o teu endereço de e-mail correctamente memorizado no PC aqui do Gabinete.

Recebi as tuas ofertas das mãos da Julia M. e fiquei sensibilizadíssimo.

Muitíssimo obrigado (ainda por cima com dedicatória)

Do teu leitor compulsivo

João P.

3za disse...

:) Obrigada, eu, pela companhia constante que fazes às minhas palavras... Poesia sem companhia é sem sentido...

Anónimo disse...

.... passo tão bem aqui, e que belo encontro final , o do poema
Jrmarto