domingo, maio 15, 2011

A canção

Uma canção para ti
não precisa de mil notas
não precisa de palavras
pode nem sequer ter som
e mesmo sem a ouvir
sem a escutar, sem a ver
sabes com toda a certeza
que quem a fez nascer
só posso ter sido eu
porque o tamanho do amor
o sabor do meu abraço
e o som do meu beijinho
mesmo eu sendo tão pesado
vão daqui sem rumo certo
atravessam qualquer nuvem
deixam para trás as aves
e ultrapassam o céu!


4 comentários:

João Paulo Proença disse...

Teresa:

É uma pequena maravilha! muito obrigado (mesmo!)

Iluminou um dia algo "cinzento"

beijo

João

Cornéli@ disse...

Comento para... memória futura!
Relaxing com palavras, num domingo à tarde, num encontro com amigos poetas e escritores numa das nuvens deste nosso céu, enquanto tento outras escritas... Fico(amos) à espera da música Teresa!

3za disse...

Obrigada aos dois! Provocaram-me e à escrita... Quem diria que este poema nasceu de uma entrada da Cornélia sobre alunos e depois de uma provocação? Memória futura, sim. Fica aqui escrito :)))

Miguel Pinto disse...

:)